quinta-feira, 29 de junho de 2017

Usava um vestido de flores discretas primaveril, lembrando serenas flores que se estendem ao longo do horizonte. Fazia lembrar o perfume de verão quando derrete fragrâncias da natureza. 
Há coisas que se escrevem com o coração... são tão breves e fugazes. Sente-se um tremor na mão e eleva-se ao peito segurando a emoção. Que nada nem ninguém me leve este sabor de verão....

sábado, 10 de junho de 2017

Transparência

gomos de laranja mesa perfumada,
a espera
e as memórias que tocam o cabelo,
fez-me lembrar as raparigas que ouviam música,
colhiam flores e cerejas
como brincos que lhes enfeitavam os sonhos…

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Perfume de verão, jeans azuis, o tempo de um cigarro que não fumo, o instante, lábios-silêncio, horizonte quebrado, palavras no degrau do vento stop quem as oiça quem as lembre, flor no rosto. Onde vai menina? Vermelho. O caminho? E este silêncio prometido ao vento...

sexta-feira, 2 de junho de 2017

"direccionar a flecha primeiro para o próprio coração - defendem os mestres - para depois, sim, a poder projectar de modo certeiro, infalível, na direcção do alvo."

Gonçalo M. Tavares 

Usava um vestido de flores discretas primaveril, lembrando serenas flores que se estendem ao longo do horizonte. Fazia lembrar o perfume de...